O QUE É
A VERDADEIRA VIDA EM DEUS

A Verdadeira Vida em Deus é a compilação de cerca de 2000 mensagens que Vassula Rydén tem recebido de Deus desde o ano de 1985. As Mensagens são profundamente espirituais e são escritas em linguagem direta e clara. Nas Mensagens, Deus convida cada um de nós a conversarmos diretamente com Ele e nos pede que substituamos o nome de Vassula nesses textos pelos nossos nomes.

 

VASSULA APRESENTA
A VERDADEIRA VIDA EM DEUS

Encontros com Deus e o mundo sobrenatural - Vassula Rydén

 

 

Testemunho

Fui tangida, com as cordas de um amor infinito...

Glória a Deus! Louvado seja o Nome de Nosso Senhor Jesus Cristo!

Testemunho o amor sem limites, que me envolveu e me resgatou, ao me fazer encontrar, acidentalmente, um dos livros de A Verdadeira Vida em Deus. Um acaso que revela a deliciosa condescendência e inesperada providência divinas.

Nasci em uma família católica. Fui batizada com poucos dias de nascida e crismada na infância. Cresci praticando o catolicismo, engajada em movimentos da Igreja, mas não cheguei a entender direito quem é Deus e nem a imensidão do Seu Amor. Ninguém foi capaz de me fazer entender.

Abandonei a Igreja ao me formar em Medicina. Sua doutrina não me era suficiente para explicar a grande questão do sofrimento e miséria humanos e fui beber em outras fontes. Após onze anos, durante os quais estudei todas as obras de Alan Kardec, Léon Denis e outras mais, abracei o espiritismo kardecista e acreditava que só a teoria da reencarnação podia responder, com lógica, à questão do sofrimento das criaturas racionais. Estava definitivamente perdida para a Igreja Católica. Era uma filha que se foi e não desejava retornar a sua casa. Cria ter encontrado algo superior.

Mas, eis que o Amor e a Misericórdia se debruçaram sobre a ovelha perdida para fazê-la retornar ao redil. Fui tangida, com as cordas de um amor infinito e uma paciência sem limites, a compreender meu erro capital. Que cordas milagrosas foram essas, capazes de mudar um entendimento que não buscava ser mudado? Ah, meu Deus, foram as cordas que dedilhastes, cantando uma música jamais ouvida por tua ovelha. Uma música que me falava de um amor tão grande e incompreensível, cantada por uma voz que reconheci imediatamente: a voz do meu pastor! Senti-me abraçada, amada e cuidada, o que jogou por terra minhas convicções e me fez exclamar: “Meu Jesus, eu reconheço Tua Voz, sois o meu Deus, que saudades tenho de Ti, eu Vos amo! Faz comigo o que quiseres e se queres que eu volte à Igreja católica, eu volto! Apenas tira de mim aquilo que não for Teu. Sabes que acredito em reencarnação e não posso mudar isto. Conheces meu coração, muda tudo o que não for Teu, Senhor. Eu só quero a Tua Verdade”. E Ele mudou.

Que música era esta, capaz de encantar e virar um coração rebelde e fazê-lo reconhecer a Igreja como sua Mãe e Mestra? De fazê-lo chorar de arrependimento por tê-la abandonado? Um poema que só poderia ser cantado pela boca de Deus: os Escritos de A Verdadeira Vida em Deus. Esses escritos foram capazes de fazer o que era impossível a qualquer criatura humana. Trouxeram de volta ao redil uma ovelha renitente, que se comprazia em comer grama seca e beber lama, calçada no orgulho humano de querer entender e explicar o bem e o mal.

Glória a Deus, que restaura a força dos fracos, cura os doentes, solta os presos, dá vista aos cegos e recolhe os transviados desta nossa geração adúltera através de A Verdadeira Vida em Deus!

Izaura Rodrigues Bento Torres
Goiânia / GO