O HINO DE AMOR

(Maratona com Jesus)


 

Compartilhando a Cruz

7 de abril de 1987

(Senti como se toda a Mensagem me pressionasse, e que estou sozinha com a Palavra de Deus pesando em mim, sem ter qualquer lugar para descarregá-La. Eu não sei o que fazer! Senti-me indescritivelmente desamparada e sozinha, sozinha com esse peso em mim.)

Vassula, Eu já te abandonei? Eu sou Deus; apoia-te em Mim, confia em Mim;

Eu deveria sim, mas há ocasiões em que tudo isso está além de mim. Eu nada posso fazer. Sinto-me responsável.

Minha menina, tem paciência, confia em Mim, vem a Mim e Eu te confortarei;

Eu Vos Amo Pai, além das palavras.

(Senti o quanto Ele estava disposto a consolar-me.)

Eu te amo, filha;

Eu te farei sentir Meus sofrimentos; quando Minha Crucifixão estiver próxima, virei e deixarei em ti os Meus Cravos e a Coroa de Espinhos; Eu te darei Minha Cruz; bem-amada, compartilha Meus sofrimentos Comigo; tua alma sentirá a agonia que Eu tive, tuas mãos e teus pés sentirão as dores excruciantes que senti; Vassula, amo-te e, uma vez que és Minha esposa, gostaria de compartilhar tudo o que tenho contigo; acredita-Me, estarás Comigo; Vassula, não tenhas medo, pois Eu, Jesus, estou contigo;

vem, compreenderás, por etapas, como trabalho; tem Minha Paz; Eu preparei um lugar para ti;


8 de abril de 1987

(Hoje tenho algumas coisas a fazer, mas não resisti escrever para Deus, então, rapidamente pedi a Jesus: “Uma palavra, Senhor, só uma palavra.”)

uma palavra, Vassula? AMOR;

Eu Vos amo!

(Pretendia ao dizer “uma palavra” uma pequena frase ou algo semelhante...)


Compartilha esta Mensagem!